REGULAMENTO PARA OS PROCEDIMENTOS DE COMPRA, CONTRATAÇÃO DE OBRAS, CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS E ALIENAÇÕES

Art. 1° O presente instrumento tem como objetivo regulamentar os procedimentos gerais para
as compras e para as contratações de obras e serviços a serem realizados pela Associação
Goiana de Integralização e Reabilitação – AGIR, com a utilização de recursos financeiros
provenientes do poder público e de doações destinadas à unidade hospitalar, bem como para
regulamentar a alienação de bens.

§ 1º Na condição de Organização Social, qualificada no âmbito do Estado de Goiás por
meio do Decreto nº 5.591/02, este regulamento se submete aos princípios constitucionais e da
administração pública, minimamente na observância da legalidade, da razoabilidade, da
impessoalidade, da moralidade, da publicidade, da boa-fé, da probidade, da economicidade, da
eficiência, da isonomia e do julgamento objetivo.

§ 2º A AGIR adotará procedimentos de compra, contratação de obras e contratação de serviços
seguindo ao estabelecido no presente regulamento, sempre que os termos da legislação ou do
instrumento celebrado para o recebimento do recurso financeiro assim o exigir.

§ 3º Os procedimentos instituídos pelo presente regulamento não se aplicam às despesas
realizadas com recursos próprios da AGIR, bem como àqueles que por sua origem e natureza
exigirem procedimentos próprios, a exemplo dos convênios, parcerias, termos de colaboração,
termos de fomento, concursos ou outra forma de avença, firmados com o poder público,
iniciativa privada, organismos nacionais ou internacionais.

Art. 2º Para a finalidade deste regulamento considera-se:

I. Compra: toda aquisição remunerada de materiais de consumo e/ou bens permanentes para
fornecimento de uma só vez ou de forma parcelada, com a finalidade de suprir a Instituição
com os materiais necessários ao desenvolvimento de suas atividades.

II. Contratação: vínculo jurídico formal com o fornecedor de bens de consumo, bens
permanentes, obras e serviços, expressos por ordem de compra ou contrato.

III. Obra: toda construção, demolição, reforma, recuperação ou ampliação de edificação ou de
qualquer outra benfeitoria agregada ao solo ou subsolo e demais atividades que envolvam as
atribuições privativas de Engenharia e Arquitetura.

IV. Serviço: prestação de qualquer trabalho intelectual, técnico ou manual, quando não
integrante de execução de obra.

V. Alienação: toda cessão ou transferência de bens móveis, onerosa ou gratuita, permanente ou
temporária.

VI. Carta Cotação: documento formal emitido pela AGIR dando conhecimento público de seu
interesse em comprar, contratar ou alienar, contendo todas as informações necessárias.

VII. Relatório de Compras: documento elaborado pelo comprador relatando sucintamente a
negociação e o seu resultado.

VIII. Ordem de Compra: documento formal efetuado com o fornecedor e encerra o procedimento
de compras, representando fielmente todas as condições da negociação, a exemplo da
descrição detalhada do produto/serviço, unidade de medida, marca, quantidade, valor unitário e
total, descontos, prazo de entrega, forma de pagamento, obrigações das partes e outras
consideradas relevantes para a gestão do processo.

IX. Contrato: documento formal que em razão da natureza ou complexidade do ajuste
comercial, estabelece por meio de cláusulas, as condições de fornecimento de bens de
consumo, bens permanentes, obras, serviços e outras avenças, em conformidade com o Direito
Civil Brasileiro e os princípios da teoria geral de contratos.

X. Aquisição/Contratação de Grande Vulto: refere-se aquela cujo valor total da
aquisição/contratação ultrapassa a R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais).

XI. Aquisição/Contratação Comum: refere-se aquela cujo objeto adquirido/contratado é
usualmente comercializado no mercado, ou seja, cuja qualidade, medida e especificação técnica
são conhecidas e praticadas no mercado.

XII. Aquisição/Contratação Complexa: refere-se aquela que exigem um grau de dificuldade que
não são conhecidas no mercado, e/ou exigem uma personalização, com especificação técnica
inédita para atendimento da necessidade da AGIR.

XIII. Aquisição/Contratação de Pequeno Valor: refere-se aquelas, até o limite de R$ 8.800,00
(oito mil e oitocentos reais).

Art. 3° Na operacionalização dos procedimentos definidos neste regulamento a AGIR
deverá:

§ 1° Manter os registros referentes as compras/contratações em processos identificados e
numerados cronologicamente, de forma a permitir a rastreabilidade e auditoria do conteúdo dos
mesmos.

§ 2° Determinar os responsáveis pela realização das ações de planejamento, coordenação,
supervisão e controle que permitam o adequado gerenciamento da contratação de obras e
serviços, aquisição de bens e alienações.

§ 3° Manter distintas, em sua estrutura, as funções: COMPRA/CONTRATAÇÃO,
RECEBIMENTO e PAGAMENTO, descentralizando as respectivas tarefas e atribuições.

§ 4° Cumprir as rotinas estabelecidas, observando a necessidade da obra, serviço, compra ou
alienação, divulgação e cumprimento dos prazos, sistemática de cotação, análise técnica e
eleição da melhor proposta.

§ 5° Observar nas alienações, a necessidade, a possibilidade e a realidade do mercado, bem
como os procedimentos legais, conforme o caso.

§ 6° Realizar procedimentos de registro contábil-financeiro das contratações de obras, serviços,
compras e alienações, permitindo diferenciar a origem dos recursos, provenientes do Contrato
de Gestão, em conformidade com as melhores práticas contábeis.

Art. 4° Serão adotados para os procedimentos de compra e contratação, no mínimo, as
seguintes etapas:

I. Emissão da solicitação de compra ou contratação por meio de documento formal com a
descrição do objeto da compra ou contratação, além das informações complementares
necessárias.

II. Publicação da Carta Cotação com a descrição do objeto da compra ou contratação e
informações complementares, no sítio próprio da AGIR na internet, podendo ainda publicar em
plataforma eletrônica de compras, jornais de circulação local ou nacional e no Diário Oficial do
Estado de Goiás, de forma isolada ou concomitante.

III. Recebimento das propostas no prazo e local estipulado, contendo o preço e demais
informações determinadas na Carta Cotação.

IV. Análise das propostas em consonância com o objeto e informações contidas na Carta
Cotação e emissão de parecer técnico, quando for o caso.

V. Julgamento da melhor proposta levando em consideração os critérios objetivos definidos na
Carta Cotação, respeitados os limites estabelecidos no presente Regulamento.

VI. Análise dos documentos de habilitação das empresas que ofertarem proposta.

VII. Publicação do resultado por meio de sítio da AGIR na internet, contendo o nome da
empresa vencedora e o preço total da compra ou contratação.

Art. 5º A solicitação de compra ou contratação deverá ser instruída com no mínimo as seguintes
informações:

I. Descrição detalhada do bem, da obra ou do serviço.
II. Especificações técnicas.
III. Quantidade e forma de apresentação.
IV. Documentação relativa a qualificação técnica, quando necessário.
V. Justificativa da compra ou contratação.
VI. Valor estimado.

§ 1° A solicitação de compra ou contratação deverá ser assinada pelo responsável da área
solicitante, submetida a autorização do Diretor da Unidade e encaminhada a AGIR.

§ 2° A indicação de marca ou fabricante, quando imprescindível, será admitida como mera
referência.

§ 3° As compras e contratações no valor de até R$ 8.800,00 (oito mil e oitocentos reais) poderão
ser realizadas sem o valor estimado, seguindo o rito no Art. 6º ou do Art 15, desde que
comprovada a compatibilidade de preço praticado no mercado, por meio de, pelo menos, três
propostas de preços ou por meio de, pelo menos, uma nota fiscal de outros clientes, com
produtos/serviços idênticos ou similares, ou o Serviço de Compras poderá comprovar a
compatibilidade de preços através de contratações realizadas pela administração pública,
entidades públicas ou privadas do terceiro setor para validação do valor contratado.

§ 4° Os preços do banco de dados próprio da AGIR, poderão ser utilizados como valor estimado.

Art. 6º A AGIR dará publicidade prévia aos avisos de compras, contratações de obras, de
serviços e alienações, no prazo mínimo de 05 (cinco) dias úteis para aquisições/contratações
comuns e de no mínimo 10 (dez) dias úteis para aquisições/contratações complexas ou de
grande vulto nos seguintes canais de comunicação:

I. Sítio eletrônico na internet da AGIR, www.agirgo.org.br, para todas as aquisições, contratações
e alienações, incluídas aquelas que forem realizadas por meio de plataforma eletrônica de
compras;
II. Diário Oficial do Estado, para aquisições, contratações e alienações, cujo valor esteja acima
de R$ 100.000,00 (cem mil reais), considerado o valor total estimado da aquisição, da
contratação ou da alienação;
III. Jornal de grande circulação estadual e/ou nacional, para aquisições, contratações e
alienações, cujo valor esteja acima de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais), considerado o valor
total estimado da aquisição, da contratação ou da alienação.

§ 1º Havendo publicação em mais de um canal acima descrito, a contagem de prazo se dará
a partir daquela que ocorrer por último.

§ 2º A AGIR divulgará na Carta Cotação as condições para recebimento das propostas,
estabelecendo o prazo, o local de entrega, o objeto e a forma de apresentação do preço entre
outras.

§ 3º Em todas as hipóteses elencadas nos incisos I, II e III deste artigo, deverão ser
disponibilizadas no sítio eletrônico na internet da AGIR as versões integrais das Cartas Cotações
das aquisições/contratações a serem realizadas.

Art. 7º Para o recebimento das propostas a AGIR definirá os critérios e condições mínimas que
deverão constar na apresentação da proposta.

§ 1º A proposta vinculará o proponente, cujo descumprimento ensejará na desclassificação.

§ 2º No caso de divergência entre a proposta e as condições e critérios estabelecidos na Carta
Cotação, a AGIR poderá solicitar a retificação da proposta, sob pena de desclassificação.

§ 3º O descumprimento de qualquer uma das condições impostas neste regulamento ensejará
no não recebimento da proposta ou na desclassificação do proponente, observada a
possibilidade de retificação de que trata o parágrafo anterior.

Art. 8° O Setor de Compras poderá determinar a análise técnica da proposta, que será realizada
pelo solicitante do bem, serviço ou obra.

§ 1º Na análise dos aspectos técnicos da proposta, emitirá parecer técnico habilitando ou
desabilitando as propostas integral ou parcialmente, com fundamento na descrição da Carta
Cotação, facultando-se quando necessário para subsidiar a análise, solicitar do proponente,
informações complementares do bem ou serviço, amostras, rol de clientes e visita técnica.

§ 2º Quando as empresas orçarem produtos com marcas ainda não aprovadas e registradas no
banco próprio, e AGIR não puder aguardar o resultado da análise da amostra para a aquisição
em andamento, as empresas somente poderão fornecer para a AGIR em aquisições futuras.

§ 3º A análise técnica será dispensada nos seguintes casos:

I. Quando a marca ou modelo orçado para um determinado produto já for aprovado pela AGIR,
com as informações devidamente registradas no banco de dados de próprio.
II. Quando por sua natureza, a aquisição ou contratação dispensar a análise técnica, a
exemplo da contratação de cursos, publicação em jornais e aquisição de passagem aérea.

Art. 9º Para apuração da melhor oferta da compra ou da contratação deverão ser observados
principalmente, e naquilo que couber, os seguintes requisitos:

I. Qualidade.
II. Preço.
III. Prazo de entrega.
IV. Faturamento mínimo.
V. Prazo de validade
VI. Análise técnica.
VII. Durabilidade do produto/serviço.
VIII. Garantia do produto/serviço.
IX. Avaliação de fornecedores.
X. Custo do transporte e do seguro da carga até o local da entrega.
XI. Economia na execução, conservação e operação.
XII. Adoção das normas técnicas de saúde e de segurança do trabalho.
XIII. Impacto ambiental.
XIV. Atendimento ao princípio da padronização, que imponha compatibilidade de especificações
técnicas e de desempenho, observadas, quando for o caso, as condições de manutenção,
assistência técnica e garantias oferecidas.
XV. As condições de guarda e armazenamento que não permitam a deterioração do bem.
XVI. Comprovação de capacidade técnica nos casos de fornecimento de bens, serviços ou
obras, especialmente aqueles que envolvam importação de matéria-prima ou equipamentos,
detenham conhecimento técnico específico, se constitua em alta complexidade ou envolva área
ou atividade essencial.
XVII. Outros, excepcionalmente, identificados como relevantes para a decisão, desde que
previamente publicados na carta cotação e devidamente fundamentado no processo de
compra/contratação.

§ 1° A AGIR a qualquer tempo poderá desclassificar a proposta ou desqualificar o proponente
sem que a esse caiba direito de indenização, na hipótese de vir a tomar conhecimento de
fato ou de circunstância que desabone sua idoneidade financeira ou técnica, ou ainda que
comprometa sua capacidade de produção, relativo a entrega e qualidade dos produtos.

§ 2° Em busca da economicidade em suas compras/contratações a AGIR poderá, durante a
análise das propostas, convidar as empresas habilitadas a apresentar novas propostas de
preços, dando tratamento isonômico a todas as participantes.

§ 3º O Serviço de Compras emitirá Relatório de Compras declarando a melhor proposta aquela
que, depois de esgotados todos os meios de negociação com uma ou mais empresas, com
o intuito de reduzir os preços ofertados, apresentar as melhores condições de fornecimento,
observado o determinado no caput deste artigo.

Art. 10 Para se habilitar no certame os proponentes deverão apresentar os seguintes
documentos:

I. Inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ;
II. Última alteração do Contrato ou Estatuto Social, desde que devidamente consolidada, ou
Contrato e Estatuto de Constituição acompanhado da última alteração contratual;
III. Inscrição Estadual ou declaração de isento;
IV. Inscrição Municipal ou declaração de isento, no caso de obras e serviços;
V. Documentos pessoais dos sócios ou dirigentes (RG e CPF);
VI. Procuração e documentos pessoais (RG e CPF) para o representante da contratada, quando
não forem os seus sócios que assinarão o contrato;
VII. Prova de regularidade para com a Fazenda Federal, mediante Certidão Conjunta de débitos
relativos a Tributos Federais e da Dívida Ativa da União, que abranja inclusive a regularidade
relativa às contribuições previdenciárias e sociais;
VIII. Prova de regularidade para com a Fazenda Estadual de Goiás, mediante Certidão Negativa
de Débitos relativos aos Tributos Estaduais;
IX. Prova de regularidade para com a Fazenda Municipal, mediante Certidão Negativa de
Débitos relativos aos Tributos Municipais, no caso de obras e serviços;
X. Prova de regularidade relativa ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS, através
da apresentação do Certificado de Regularidade do FGTS – CRF;
XI. Prova de regularidade com a Justiça do Trabalho.

§ 1º A documentação de que tratam os incisos II a VI deste artigo poderá ser dispensada, nos
casos de aquisição/contratação via ordem de compra.

§ 2º A documentação de que tratam os incisos VII a XI deste artigo poderá ser dispensada, nos
seguintes casos:

a) Aquisições/contratações no valor de até o limite de R$ 8.800,00 (Oito mil e oitocentos reais);

b) Naquelas consideradas emergenciais, quando comprovadamente colocar em risco de
perecimento os bens jurídicos postos sob a tutela da AGIR, ou ainda impuser risco a saúde e/ou
integridade física de pessoas ou pacientes;

c) Nos casos de fornecedor exclusivo e/ou na inexistência de outros fornecedores na localidade.

§ 3º Admitir-se-á como válida a certidão positiva com efeito de negativa.

§ 4º As certidões negativas poderão ser apresentadas até a emissão do Relatório de Compras
ou da Comunicação Interna direcionada ao Superintendente Administrativo-Financeiro.

§ 5º A AGIR aceitará o Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado – CADFOR, emitido pelo
ComprasNet.GO, em substituição aos documentos determinados no caput deste artigo.

§ 6º É vedada a realização de aquisição/contratação sem qualquer comprovação da regularidade
jurídica do terceiro, sendo recomendável (porém não impositiva) a exigência dos documentos
previstos nos Incisos I ao VI deste Artigo, notadamente aqueles obtidos pela internet. Entretanto,
circunstâncias específicas da contratação podem possibilitar o cumprimento desse requisito por
meio de outros documentos indicativos da existência e formalidade perante a ordem jurídica e o
mercado em que atua.

Art. 11 Caso o proponente que apresentou a melhor proposta não seja habilitado, será
convocado o seguinte para negociação, e assim sucessivamente, até que haja uma empresa
habilitada, observado o valor estimado para a compra/contratação.

§ 1º Em caso de não restar nenhuma empresa habilitada, apta a fornecer, será realizado novo
procedimento, nos termos do artigo 6º.

§ 2º Persistindo a ausência de fornecedores habilitados, poderá ser realizada a
aquisição/contratação nos mesmos termos do parágrafo 2º do artigo 15 deste regulamento.

§ 3º A observância do valor estimado para a compra/contratação de que trata a parte final do
caput será dispensada quando as propostas de preço comprovarem que o valor estimado esteja
desatualizado ou fora da realidade do mercado.

§ 4° Os preços do banco de dados próprio da AGIR, poderão ser utilizados como comprovação
de preços de mercado, durante a fase de negociação.
Art. 12 Todas as compras ou contratações deverão ser autorizadas e efetivadas das seguintes
formas:

I. Nos casos de ordem de compra serão autorizadas pelo Superintendente AdministrativoFinanceiro;
II. Nos casos de contrato pelo Superintendente Administrativo-Financeiro previamente no
Relatório de Compras e pelo Superintendente Executivo no Contrato;
III. As compras/contratações cujo valor global seja superior a R$ 1 00.000,00 (cem mil reais)
serão autorizadas pelo Conselho de Administração da AGIR, independente de convocação, sem
prejuízo da autorização do Superintendente Administrativo-Financeiro e Superintendente
Executivo da AGIR;

§ 1 º A autorização do Conselho de Administração poderá se dar ad referendum sempre que
a autorização prévia não for possível.

§ 2º O Superintendente Executivo e o Superintendente Administrativo-Financeiro são hábeis
para suprir mutuamente suas eventuais ausências, na assinatura dos Relatórios de Compras,
das Ordens de Compras e dos Contratos, facultando-se ao Superintendente Administrativo
Financeiro a delegação de poderes por meio de instrumento administrativo próprio.

Art. 13 Os resultados de todas as compras/contratações, incluídas aquelas previstas no artigo
15, e as alienações serão disponibilizados no sítio eletrônico da AGIR, durante a vigência do
contrato de gestão, observadas minimamente as seguintes informações:

I. Nos casos de ordem de compra.
a) Nome da empresa.
b) CNPJ.
c) Descrição do item.
d) Quantidade do item.
e) Valor total.
II. Nos casos de Contrato.
a) Nome da empresa.
b) CNPJ.
c) Objeto do contrato.
d) Vigência do contrato.
e) Valor mensal.
f) Valor total.

Parágrafo Único – Os contratos e seus aditivos, também deverão ser disponibilizados,
integralmente, no sítio eletrônico da AGIR.

Art. 14 Concluída a compra ou contratação cumprirá as áreas competentes o recebimento
do bem ou do serviço, se de outra forma não for determinado:

I. O Serviço de Almoxarifado é competente para o recebimento dos bens de consumo.
II. O Serviço de Patrimônio é competente para o recebimento de bens permanentes.
III. O Serviço de Manutenção é competente para o recebimento de obras e serviços.
IV. O Serviço de Engenharia Clínica é competente para o recebimento de serviços
especializados realizados nos equipamentos médico-hospitalares e apoio ao Serviço de
Patrimônio no recebimento de bens patrimoniais médico-hospitalares.

Parágrafo Primeiro: Ficam os referidos Serviços, da mesma forma responsáveis em atestar a
conclusão da ordem de compra ou do contrato de acordo com as especificações neles contidos,
e ainda pelo encaminhamento da Nota Fiscal para pagamento.

Parágrafo Segundo: Nos contratos celebrados pela AGIR, bem como nas Ordens de Compras,
devem constar a obrigação de que o fornecedor deixe registrado de forma impressa no corpo
das notas fiscais emitidas e/ou documentos equivalentes o número do Contrato de Gestão e
seus aditivos a que a despesa se refere.

Art. 15 Ficam excepcionalizados da publicidade prévia disposta no artigo 6º os seguintes casos:

I. Contratação de concessionário ou permissionário de serviços públicos se o objeto do contrato
for pertinente ao da concessão ou permissão.

II. Contratação com empresas cujo objeto tenha o preço submetido a tabela controlada pelo
governo, quando não for possível o estabelecimento da concorrência.

III. Contratação de serviços de manutenção em que a desmontagem do equipamento, seja
condição indispensável para a realização do orçamento, com a possibilidade de aumentar o
dano do equipamento.

IV. Quando o fornecedor for exclusivo para o objeto da compra ou contratação, desde que
comprovada a exclusividade, através de atestado fornecido pelo órgão de registro do comérciolocal, pelo Sindicato ou equivalente, ou ainda por declaração do fabricante, vedada a preferência
de marca.

V. Contratação de empresa especializada ou profissional de notória especialização, assim
entendido aqueles cujo conceito no campo de sua especialidade, decorrente de desempenho
anterior, estudos, experiências, publicações, organização, aparelhamento, equipe técnica ou
outros requisitos relacionados com sua atividade, permita inferir que o seu trabalho é o mais
adequado à plena satisfação do objeto a ser contratado.

VI. Contratação de empresas públicas, entidades paraestatais, entidades sem fins lucrativos
na área de educação profissional, encaminhamento para pesquisa científica, tecnologia,
organizações sociais, universidades nacionais ou estrangeiras.

VII. Aquisição/contratação cujo valor não exceda R$ 35.200,00 (trinta e cinco mil e duzentos
reais) por ano, considerado o valor total da aquisição e/ou contratação, vedado o fracionamento
de despesas.

VIII. Aquisição/ contratação realizada em caráter urgência ou emergência, caracterizada pela
ocorrência de fatos inesperados e imprevisíveis, cujo não atendimento imediato seja mais
gravoso importando em prejuízos ou comprometendo a segurança de pessoas ou
equipamentos, reconhecidos pela administração.

IX. Grave perturbação da ordem pública ou calamidade pública, cujo não atendimento imediato
seja mais gravoso importando em prejuízos ou comprometendo a segurança de pessoas,
equipamentos, patrimônio público ou particular sob responsabilidade da AGIR, reconhecidos
pela administração.

X Quando não acudirem interessados à seleção anterior devidamente publicada nos termos do
artigo 6º e esta, justificadamente, não puder ser repetida sem prejuízo para o objeto do contrato
de gestão, mantidas, neste caso, todas as condições preestabelecidas.

XI. Aquisição/contratação que utilizar dos valores registrados em Atas de Registros de preços
vigentes, para formalizar negociação diretamente com fornecedor vencedor e propor a
contratação nos mesmos moldes do Poder Público contratante.

§ 1° Nas hipóteses dos incisos IV, V e VI, deste artigo, a empresa contratada deverá
comprovar a compatibilidade do preço praticado no mercado, por meio de, pelo menos, uma
nota fiscal de outros clientes, com produtos/serviços idênticos ou similares, ou o Serviço de
Compras poderá comprovar a compatibilidade de preços através de informações do banco de
dados próprio, contratações realizadas pela administração pública, entidades públicas ou privadas
do terceiro setor para validação do valor contratado.

§ 2° As compras ou contratações realizadas com fundamento nos Incisos VII, VIII, IX e X, deste
artigo, serão realizadas por meio de pesquisa de mercado, mediante cotação de preços, sempre
que possível junto a, no mínimo, 03 (três) interessados, podendo essa ser realizada por telefone,
e-mail ou orçamentos, devidamente registrada no respectivo processo de compras/contratação
ou comprovar a compatibilidade do preço praticado no mercado, por meio de, pelo menos, uma
nota fiscal de outros clientes, com produtos/serviços idênticos ou similares, ou o Serviço de
Compras poderá comprovar a compatibilidade de preços através de informações do banco de
dados próprio, contratações realizadas pela administração pública, entidades públicas ou privadas
do terceiro setor para validação do valor contratado.

§ 3° As compras ou contratações realizadas com fundamento no Inciso XI, deste artigo, poderão
ser aplicadas somente nos casos em que a licitação tiver sido promovida por órgão ou entidade
da União, dos Estados ou do Distrito Federal, devendo constar no respectivo processo de
compra/contratação a Ata de Registro de Preços que serviu de referência para negociação, bem
como cópia de sua publicação na Imprensa Oficial.

Art. 16 O instrumento contratual é obrigatório para todas as contratações de obras, fornecimento
e prestação de serviços contínuos, e para compras e serviços onde não haja entrega imediata, e
facultativo nos demais casos em que a AGIR puder substituir por outros instrumentos hábeis.

§ 1° – Entende-se por compras/contratações para entrega imediata, aquelas cujo prazo de
entrega seja de até trinta dias da emissão da ordem de compra.

§ 2° – Ficam excepcionalizados da formalização de contratos, os seguintes casos de
compras/contratações:

a) aquelas cujo prazo de entrega seja de até trinta dias da emissão da ordem de compra;

b) aquelas cuja contratação de serviços de engenharia seja de valor inferior a R$ 150.000,00.

c) aquelas cuja aquisição de bem ou serviço, exceto de engenharia, seja de valor inferior a R$
80.000,00.

§ 3° – Para os casos que se tratam as alíneas a, b, c do parágrafo anterior, o instrumento
contratual será substituído pela ordem de compra, nos termo do Inciso VIII, artigo 2 deste
Regulamento.

4° – A ordem de compra passará a ter efeito de contrato quando ostentar a expressa
concordância, através da assinatura do fornecedor no referido documento.

Art. 17 Os contratos firmados com base neste regulamento estabelecerão, por escrito, com
clareza e precisão, as condições para sua execução, expressas em cláusulas que estejam em
conformidade com o instrumento de seleção e com a proposta a que se vinculam, devendo
conter, no mínimo, cláusulas que estabeleçam necessariamente:

I. A qualificação das partes;
II. O objeto e seus elementos característicos, contendo a especificação da obra, do serviço,
ou do bem;
III. Os valores unitários e totais e as condições de pagamento;
IV. O prazo de vigência do contrato;
V. Quantitativos;
VI. Direitos, obrigações e responsabilidades das partes;
VII. As penalidades cabíveis e, quando aplicável, os valores das multas;
VIII. Os índices de reajuste e, quando aplicável, as garantias;
IX. Os casos de rescisão;
X. Outras previamente estabelecidas no instrumento de seleção.

§ 1º Os contratos firmados pela AGIR terão vigência inicial de até 12 meses, salvo as situações
devidamente justificadas.

§ 2º Os contratos firmados poderão ser prorrogados até o limite total de 60 (sessenta) meses,
devendo a AGIR, anualmente, nesses casos, comprovar que a prorrogação da avença atende ao
princípio da economicidade, exceto os casos em que o fornecedor detiver o monopólio ou
exclusividade da atividade.

§ 3º Os contratos firmados com recursos oriundos de contratos de gestão, deverão conter
cláusula que disponha sobre a obrigatoriedade de rescisão contratual em caso de término do
contrato de gestão.

§ 4º A determinação do prazo não será aplicada para os contratos de adesão,
independentemente do termo adotado, assim compreendidos aqueles em que as cláusulas
tenham sido aprovadas pela autoridade competente ou estabelecidas unilateralmente pelo
fornecedor de produtos ou serviços, sem que se possa discutir ou modificar seu conteúdo.

§ 5º As contratações realizadas por meio de contratos de adesão, à exceção daquelas em que
houver monopólio ou exclusividade da atividade, deverão ser reavaliadas no prazo máximo de
até 24 (vinte e quatro) meses, podendo, em casos excepcionais devidamente justificados,
estender por um período não superior a 12 (doze meses), com o objetivo de comprovar a
vantajosidade da manutenção do contrato.

Art. 18 As alterações contratuais por acordo entre as partes, desde que justificadas, e as
decorrentes de necessidade de prorrogação, constarão de termos aditivos.

Parágrafo Único – Os contratos poderão ser aditados, nas hipóteses de acréscimo, que se fizerem necessários nas obras, serviços ou compras, até 25% (vinte e cinco por cento) do valor
inicial atualizado, e no caso particular de reforma predial ou de equipamento, até o limite de 50%
(cinquenta por cento), e poderão ser suprimidos em qualquer quantidade.

Art. 19 O inadimplemento total ou parcial das obrigações contratuais assumidas dará ao
contratante o direito de rescindir unilateralmente o contrato, sem prejuízo de outras penalidades
previstas no instrumento de seleção ou no contrato, inclusive a suspensão do direito de contratar
com a AGIR por prazo não superior a 1 (um) ano.

Art. 20 As relações contratuais estabelecidas pela AGIR com seus fornecedores e prestadores
de serviços devem prever a obrigação de que as partes ajam de modo leal, responsável e probo,
além de perseguir a boa fé, para repelir quaisquer ações intencionalmente desleais, injustas,
desonestas, prejudiciais, fraudulentas ou ilegais, sempre ancorados nas ações de transparência
pública.

Art. 21 Nos procedimentos de alienação de bens móveis, nos casos em que o bem estiver
em posse da AGIR por força do Termo de Cessão e Permissão de Uso firmado com a
Secretaria de Estado de Saúde, do Estado de Goiás, serão observados os procedimentos
conforme a legislação em vigor aplicável a espécie.

Parágrafo Único: O procedimento estabelecido neste regulamento se aplica exclusivamente
aos bens públicos.

Art. 22 A alienação de bens de que trata o Art. 20 se vincula a autorização expressa e
controle patrimonial direto pela Secretaria de Estado da Saúde, devendo ser proposta pelo
Superintendente Administrativo-Financeiro, e confirmada pelo Superintendente Executivo e pelo
Conselho de Administração da AGIR.

§ 1° Nas alienações, a modalidade de divulgação e forma de pagamento deverão observar as
especificidades do bem a ser alienado e as condições do mercado, em consonância com a
Lei nº 8.666/93, por se tratar de patrimônio público.

§ 2° A alienação de bens móveis integrantes do patrimônio público deverá ser precedida de
autorização da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás, cujo resultado financeiro deverá ser
reinvestido no desenvolvimento das atividades especificadas no Contrato de Gestão, se de outra
forma não for determinado.

Art. 23 Os bens imóveis pertencentes ao Estado de Goiás dados em cessão e permissão de
uso, bem como aqueles adquiridos pela AGIR com recursos públicos originados do Contrato de
Gestão não poderão ser alienados em nenhuma hipótese, salvo os casos previstos e
autorizados na forma da lei, cujo procedimento de alienação será realizado pelo poder público
por meio de suas Secretarias.

Art. 24 Todos os bens móveis e imóveis cujo uso tenha sido autorizado à AGIR por meio de
cessão e permissão de uso têm sua destinação e utilização exclusiva e vinculada à consecução
dos objetivos do Contrato de Gestão

Art. 25 É proibido o recebimento de vantagens, de qualquer natureza, por qualquer colaborador
da Instituição, em qualquer das fases do processo de contratação de obras, serviços, compras e
alienações.
Da mesma forma, fica proibido que conste nome, símbolos ou imagens que
caracterizem ou favoreçam a promoção pessoal de autoridades ou empregados em publicidade
de atos, programas, obras e serviços.

Art. 26 É vedado a AGIR manter qualquer tipo de relacionamento comercial ou profissional com pessoas físicas e jurídicas que se relacionem com dirigentes que detenham poder decisório.

Art. 27 A AGIR se reserva no direito de revogar o processo de aquisição/contratação, por sua
exclusiva conveniência, a qualquer tempo, desde que justificado no processo, antes da compra
ou contratação, sem que caiba a qualquer proponente o direito de exigir compensação
pecuniária ou indenização.

Art. 28 Os termos deste regulamento se submetem ao controle estatal e social, por meio
de sua aprovação pelo Conselho de Administração da AGIR e pela Controladoria-Geral
do Estado de Goiás em conformidade com o disposto no inciso VIII, do art. 4º e parágrafo
único, do art. 17, da Lei nº 15.503/05, do Estado de Goiás.

Art. 29 Revogam-se as disposições em contrário.

Art. 30 Este Regulamento entrará em vigor após a sua publicação no Diário Oficial do Estado de
Goiás.

Goiânia-GO, 17 de dezembro de 2018

Compartilhe:
Contato
AGIR AGIR
Fone: (62) 3995-5407
Av. Olinda com Av. PL3, Qd. H4 Lt 1,2,3 Ed. Lozandes Corporate Design, Torre Business, 20° Andar, Parque Lozandes.
Goiânia - Goiás
CEP: 74884-120
contato@agirgo.org.br
CRER CRER
Fone: (62) 3232-3232 / 3232-3000
Av. Vereador José Monteiro, 1655, St Negrão de Lima.
Goiânia - Goiás
CEP: 74653-230
contato@crer.org.br
HDS HDS
Fone: (62) 3201-6400 / 3201-6437
GO 403, Km 08, Colônia Santa Marta.
Goiânia - Goiás
CEP: 74735-600
contato@hds.org.br
HUGOL HUGOL
Fone: (62) 3270-6300
Av. Anhanguera, 14527 - St. Santos Dumont.
Goiânia - Goiás
CEP: 74463-350
contato@hugol.org.br

Convênios

Sigam nossas redes sociais

Fechar Menu